Segundo internautas, Globo deve seguir a linhagem de "Além do Tempo" para a produção de suas próximas novelas.

Se a emissora for inteligente neste exato momento e estiver procurando por audiência, deve perceber que uma boa novela deve agradar o telespectador e não prendê-lo. Talvez isso seja agora percebido com o maior sucesso atual do canal em transmissão, a novela do horário das seis, "Além do Tempo". A novela se passa em um cenário que apresenta simplicidade, em uma época onde valores e importância à sensibilidade humana sempre estavam à frente dos prazeres mundanos; em uma época em que amor e paixão não eram apenas palavras de marketing como nos dias de hoje. Além do Tempo resgatou as raízes do romantismo e do talento da Globo de produzir novelas românticas de época. Já há tempos que a emissora não colocava no ar uma novela com uma história tão envolvente que envolve amor, sacrifício, sensibilidade e honra.

Assim como foram outras excelentes e envolventes novelas da emissora, como "O Profeta", "Alma Gêmea", "Cabocla", "Chocolate com Pimenta" e um romance com tom mais atual e que não fugiu dos valores do passado diante da modernidade, a novela "Amor Eterno Amor", “Além do Tempo” cativou o público com sua história e sua mensagem.  São todas novelas inesquecíveis que tratam de família, de religiosidade, de valores cristãos, de valores humanos e de sentimentalismo, sempre deixando bem claro quem era o bem e quem era o mal.

Hoje, a emissora, mesmo com atores qualificados e renomados, está manca nesta questão de valores humanos e nas atuais novelas do horário nobre, anda apelando para a violência e para a pornografia e sempre abordando o mesmo conteúdo em suas histórias, que nada mais nada menos se baseia em um jogo de polícia e ladrão, sem um posicionamento, sem uma justificativa, sem um objetivo ou finalidade. A história fica sem "clímax", sem destino, sem rumo, sem saber qual a mensagem que quer transmitir. Sabemos que existe o herói e o vilão, mas pelo quê estão lutando afinal? Este é o quadro atual das novelas de horário nobre da Globo! Depois de "Caminho das Índias", as novelas deste horário começaram a regredir em conteúdo e audiência por abordarem apenas fatos, mas nunca uma justificativa. Avenida Brasil talvez tenha sido a única desta modalidade que conseguiu de alguma forma abordar um tema que envolva a ênfase de "Herói VS Vilão", mas as outras, apenas mostraram mais uma briga que envolvia o que todos nós já conhecemos: "dinheiro, ganância, corrupção, tráfico, polícia, bandido, orgias, traição e pornografia". Todos esses conteúdos, além de serem vazios e poluentes a um lar brasileiro, ainda se apresentaram sem uma finalidade que atraísse realmente o telespectador ao sofá e disso tudo sai uma novela péssima e sem audiência.

O que dizer do fracasso Babilônia? A novela abordou o tema "homossexualidade" de um modo muito aberto, como se o assunto já não fosse mais um tabu, esfregando na cara do telespectador uma cena de duas mulheres idosas se beijando logo no primeiro capítulo e sem sequer apresentar um posicionamento ou uma justificativa plausível para esta cena. E o pior! Sem nem ao menos dar importância para a opinião do telespectador, que mesmo sendo contra ou favor de um casamento gay, deveria sim ser ouvido a respeito de seu posicionamento ao que acredita ser certo ou errado. Babilônia apenas apresentou a união civil entre pessoas do mesmo sexo, mas não se importou em apresentar os valores e o significado verdadeiro de um casamento e sua justificativa para a união homo afetiva referente aos personagens. Diante deste caso, a atuação de Fernanda Montenegro ficou com cara de apologia mesmo! Nem a homofobia foi tão combatida com a atuação da atriz neste cenário, mas pelo contrário, o preconceito só ganhou mais força depois da novela. Era preciso apresentar um posicionamento diante deste assunto ainda considerado polêmico pela mídia e convidar o telespectador a um debate através dos capítulos e não ir jogando uma doutrinação em cima de quem assiste. Qualquer um se sente incomodado e intimidado diante do desconhecido e do novo, ainda mais quando se vêm sem aviso prévio.

O mundo não se transforma em um capítulo de novela e isso afastou muitos lares do horário nobre da Globo, dando espaço para a Record mostrar seu talento em uma novela que aborda sabedoria, valores humanos e cristãos, sensibilidade, romantismo e que convida o telespectador sempre a refletir e discutir seus pontos de vista, sem doutrinação, sem bandeiras e sem ideologias que tudo cobram e nada justificam. "Os Dez Mandamentos" adotou o título de "Novela da Família Brasileira" e deixou a Globo a ver navios, vivendo apenas com a nostalgia das novelas de qualidade que se reprisam no "Vale a Pena Ver de Novo" como foi a excelente audiência de "O Rei do Gado" e agora de "Caminho das Índias".

Claro que as melhores novelas do mundo são da Globo, mas este título não se refere às novelas de hoje! As novelas do passado abordavam temas que envolviam laços de família, histórias de superação, sacrifícios em nome do amor, paixões proibidas e sensibilidade humana. São essas as novelas que nos davam prazer de assistir em família!

Hoje as novelas globais estão apresentando sempre um cenário escuro e gótico, sem sensibilidade e sem uma história que realmente nos comova e que nos emocione, que é a função das novelas.

Hoje, os autores e diretores estão iludidos em americanizar nossa cultura, copiando para as novelas os roteiros e os cenários góticos das séries dos Estados Unidos que sempre abordam a criminalidade e a pornografia.

Daqui a pouco, vão querer colocar em novelas a temática do apocalipse zumbi, dos heróis justiceiros e dos bandidos milionários com um plano macabro para dominar o mundo. Não! Isso não faz parte da nossa cultura brasileira e muito menos de nossas novelas! Se a Globo quer investir mesmo nesta modalidade, então parem de produzir novelas e passem a produzir séries, mas já deixamos claro que a nossa opinião é que não vai colar. O brasileiro gosta é de novela! São pouquíssimos os brasileiros que acompanham séries norte-americanas. Que tal pararmos de copiar um pouco e assumirmos nossa própria identidade?  

Cenário de novela tem que ser alegre, tem que ser família, tem que apresentar uma história de superação e de amor incondicional, tem que ser para todos os membros da casa, tem que abordar valores cristãos e virtudes humanas, valorizar a sensibilidade do ser humano, valorizar sonhos, solidariedade, fraternidade e amizade, relatar relações humanas saudáveis, apresentar soluções de como combater as dificuldades e passar sempre uma mensagem moral e ética que se leve para toda vida!

Tudo isso foi visível em novelas renomadas da Globo como: Páginas da Vida, Terra Nostra, América, Belíssima, Viver a Vida, Amor Eterno Amor, Paraíso Tropical, O Profeta, Alma Gêmea, Cabocla, Caras e Bocas, Chocolate com Pimenta, A Viagem, Como Uma Onda, Da Cor do Pecado, Laços de Família, Mulheres Apaixonadas, O Rei do Gado, entre muitas outras!

Novela de qualidade precisa ser para a Família Brasileira! Um parabéns para a Globo pelo sucesso de "Além do Tempo" das 18:00 horas e um Parabéns para a Rede Record pelo sucesso de "Os Dez Mandamentos".

O Brasil é o país das melhores novelas! 

Texto: Ramon Ribeiro dos Santos

Equipe Bem Estar Ouro Fino

 

 Redes Sociais

    

Um site feito especialmente para você que procura o melhor do bem-estar e auto-estima na Internet, sempre tendo a comodidade de encontrar um conteúdo saudável na web, que promova sempre o bem, o amor, a paz, o otimismo, a alegria, o conhecimento, a música, a informação e a educação. 

Nosso site está localizado na cidade de Ouro Fino, no Sul de Minas Gerais, como a primeira empresa de publicidade globalizada culturalmente de nosso município, promovendo a qualidade da internet ourofinense e do Brasil. Aproveite sempre o que o mundo tem de melhor! 

Sempre ótimos dias para você e sua família!