O Brasil quer igualdade!

Não importa a cor, não importa a raça, etnia, religião ou orientação sexual. Todos os cidadãos brasileiros são iguais perante a Lei. A Lei é o fator que nos torna todos iguais em solo brasileiro. Eu e você compartilhamos da mesma praça pública, eu e você compartilhamos dos mesmos direitos e deveres, eu e você temos a liberdade de expressar nossa opinião. Embora o que nós chamamos de democracia estar ativamente em funcionamento na constituição federal, não é muito bem essa, a realidade do Brasil. 

Em séculos passados, o Brasil sempre viveu em sua história uma desigualdade social que sempre favoreceu poucos e desmoralizou muitos. Presente até hoje no quadro social e econômico do país, a burguesia é sempre uma realidade que batemos de frente todos os dias, nas ruas, nas praças, nas festas e principalmente nas igrejas, lugar que até atualmente é frequentado por pequenas elites que se enriquecem do proletariado, da mão-de-obra de seus empregados e lucram infinitamente com a produção desgastante e abundante de suas empresas no conceito chamado de "mais-valia". 

O empregado recebe por mês em salário pouco menor do que R$800,00 para recarregar suas energias como se recarrega uma bateria de celular que deverá ser usada o tempo todo para os privilégios do usuário, como ouvir músicas, assistir vídeos e navegar em sites de relacionamento até que a bateria se esgote outra vez. Sem direito a lazer, sem direito ao acesso à cultura, o empregado é apenas obrigado a se alimentar com seus míseros R$ 700,00, fruto de seu sacrificado trabalho que gerou lucros para seus empregadores. Diante dos lucros dos senhores das cadeiras, é como se eles não pagassem valor algum, mas dessem de alguma forma um modo de sobreviver para continuarem trabalhando. Não são os chefes que sustentam as empresas do Brasil, são os empregados. Mas, eles recebem algo em troca? A ideia de salário mínimo é ridícula! Já devia ter havido protestos há 10 anos atrás pelo aumento de salário e valorização do cidadão brasileiro, que não pára de produzir, pois se não fosse o trabalhador brasileiro que ganha pouco, o país já estaria falido e já teria sido comprado pela China ou pelos Estados Unidos para fazê-lo de Colônia em favorecimento à sua economia. De modo algum, o Brasil é um país capitalista. Nós já somos um país comunista! As únicas pessoas que realmente ganham a vida no Brasil são aquelas que se juntam à máfia cuja sede é o Palácio do Planalto. Roubam, saqueiam, tem direitos sobre qualquer empresa, qualquer cidadão, tem direitos até sobre seu animal de estimação. Controlam a mídia e tudo, absolutamente tudo é de propriedade governamental. Falte com respeito aos seus deveres e você pode sofrer a perda de seus bens, o fechamento de sua empresa, a perda de sua bolsa na faculdade, a perda de seu emprego, a perda de sua dignidade e até a perda da sua família, dependendo se o desrespeito for muito grave. Apenas OBEDEÇA! E nada lhe acontecerá! Pague os impostos em dia, aceite os juros das empresas que querem te roubar, aceite o mísero salário mínimo, nunca reaja diante de um assalto, não faça inimigos que tem mais poder aquisitivo que você, quando ver uma notícia de corrupção, fique calado e só diga: "O Brasil não tem jeito mesmo". Ou se preferir, saia às ruas, pinte a cara, grite por seus direitos, proteste por um país mais justo, mas esteja ciente de que você correrá um enorme risco de ser torturado, apredrejado, ridicularizado e até mesmo morto. Mas me diga, é mais preferível morrer de joelhos ou morrer de pé, lutando? É mais preferível ser um covarde que come quieto seu arroz com feijão ou ser um revolucinário guerreiro que quer lutar por uma vida e um país que ofereça mais oportunidades e qualidade de vida? Pense bem! Domingo, dia 15, teremos manifestação em todo o Brasil e esta é a chance para que possamos lutar para conquistar a nação que todos nós queremos. Não se define cidadão nenhum por cor, raça, etnia, religião, orientação sexual, classe social. É hora de esquecermos todas essas diferenças que nos separam, pois todos os seres humanos são diferentes e lutar pelo Brasil. 

Todos juntos: "católicos, evangélicos, mulheres, homens, gays, heteros, patrões, empregados, padres, pastores, brancos, negros, loiros, morenos, ruivos, travestis, ateus, todos devem levantar apenas uma bandeira no dia 15 de março: "A bandeira do Brasil.".

O Brasil é um Estado Laico e todos os cidadãos devem ser aceitos, sem que haja presença de privilégios para uns e ausência de privilégios para outros, como esses programas sociais que são responsáveis pela separação entre as pessoas, pelos conflitos e pelo ódio e preconceito.  

Ninguém é doente e ninguém é perfeito. Somos todos iguais aos olhos de Deus. E é isso que deve valer se quisermos uma nação justa, sem exclusão social e com total aceitação de nossas diferenças, pois todos nós somos diferentes. 

Quando o preconceito acabar neste país, o Brasil já terá dado 50% de avanço para ser considerado primeiro mundo. Os outros 50% serão com nossas atitudes, um ajudando ao outro, um respeitando ao outro, com as mesmas leis, direitos e deveres para todos os cidadãos, independentes de suas características e todos representando apenas uma bandeira, a bandeira do Brasil. 

Dia 15, vamos fazer diferente! Proteste pelo bem da pessoa que está do seu lado, somos todos uma rede, estamos todos interligados e juntos somos invencíveis! Vêm Pra Rua! 

 

Redação: Ramon Ribeiro

Equipe Bem Estar Ouro Fino

 

 

 Redes Sociais

    

Um site feito especialmente para você que procura o melhor do bem-estar e auto-estima na Internet, sempre tendo a comodidade de encontrar um conteúdo saudável na web, que promova sempre o bem, o amor, a paz, o otimismo, a alegria, o conhecimento, a música, a informação e a educação. 

Nosso site está localizado na cidade de Ouro Fino, no Sul de Minas Gerais, como a primeira empresa de publicidade globalizada culturalmente de nosso município, promovendo a qualidade da internet ourofinense e do Brasil. Aproveite sempre o que o mundo tem de melhor! 

Sempre ótimos dias para você e sua família!