José Saramago sendo José Saramago

O único escritor de nacionalidade portuguesa a receber o Prêmio Nobel de Literatura, deixa para sempre um legado para a sociedade: "A valorização da Dignidade da Pessoa Humana". José Saramago sempre será o topo da Literatura Mundial! 

 
Em seu romance mais famoso: "Um Ensaio Sobre a Cegueira", o autor Saramago objetiva retratar a sociedade atual, em especial nossa sociedade, "Pós Revolução Industrial". Hoje a sociedade vive em movimento, mas não um movimento bom e sim um movimento vicioso, dependente do prazer, favorável ao ego e cúmplice do poder e do individualismo. Todos os dias nos movimentamos ao acordar cedo, tomar café, trabalhar, chegar exausto em casa, dormir e repetir tudo isso de novo no dia seguinte, sem mesmo olharmos para o céu, notarmos as pessoas e conferir as horas. Tudo isso gira de uma paixão que a humanidade tem pelo querer, pelo ter, pelo poder, pelo receber e nunca dar, pelo famoso "consumismo". Hoje, tudo é consumismo e o consumismo nos torna cegos. Seja na atividade de estudar ou ler este texto, estamos cegos e não enxergamos a realidade, enfim, não enxergamos nada. Julgamos o bonito pelo que agrada aos olhos e julgamos o feio ao que desagrada. Julgamos um livro bom pela capa que ele apresenta, sem nem ao menos ler a introdução ou a sinopse no verso da embalagem. Somos cegos! Julgamos o sol amarelo quando na verdade ele é branco e ignoramos a existência de Deus por sermos, nada mais, nada menos, cegos! 
José Saramago retrata a sociedade de uma maneira absolutamente dolorosa e obviamente realista. 
A cegueira pode ser aparentemente física apresentada no livro e no filme, mas na verdade existe uma filosofia por trás dessa ideologia da sociedade cega. A epidemia que se espalha em toda a sociedade é a cegueira, exatamente esta cegueira que conhecemos de não podermos enxergar nada e não podermos mais andar sozinhos, nem mesmo ver o rosto de outra pessoa. 
É exatamente esta cegueira que representa o mal da sociedade: o ato de não refeltir. Quem não reflete, não descobre o novo, não enxerga novos horizontes, não se aproxima do racional. Não refletir nos coloca em estado de acomodação, tornando-nos animais irracionais. Animais que não pensam. No mundo animal, tudo é selvagem. É preciso matar para dominar, é preciso matar para sobreviver, é preciso matar para se reproduzir. É como um "Bem-Vindo à Selva" em que para adquirir a sobrevivência é preciso primeiramente ser selvagem, "estamos na selva". Já não é de muito tempo que o ser humano vêm dando cada vez mais forças para seus instintos animalescos, como o ato da promiscuidade, do vício e dependência química (drogas) e da busca incessante pelo prazer. Tudo isso é um processo de emburrecimento do ser humano. O ser humano vai deixando sua intelectualidade de lado e passa a virar um animal, com comportamento animal. Tudo isso é decorrente do "não pensar, não ler, não estudar, não refletir". O animal se contenta com pouco. Ele só precisa de comida e vida sexual ativa, nada mais. Não estamos parecendo cada vez mais com esses animais? Os animais burros (cegos), que deixaram de pensar? Muitos governos totalitários dominaram nações inteiras desta forma: "impedindo a população de pensar, de refletir e de estudar". É uma forma de desvalorização do ser humano, que tira a dignidade das pessoas. 
A selva é exatamente assim: "sem regras e completamente darwiniana, vence o mais forte". 
Em uma sociedade onde não há regras, nem lei, nem democracia, o respeito também não tem espaço e assim, a briga por territórios, por comida, por água, por fêmeas, vira literalmente uma rotina diária no planeta dos macacos. Não haverá mais divisões, nem mesmo tribos, todos os territórios serão combatidos. 
Sem conhecimento, nenhuma sociedade avança, pois ninguém saberá de seus direitos e deveres e através deste caminho, chegamos ao resultado das guerras, onde aí a violência entra em cena! Toda sociedade cega tem esse caminho, até que alguém acorde para despertar uma revolução! O filme "Um Ensaio Sobre A Cegueira" mostra como seria esse quadro caso ele fosse real. "Um Caos". As pessoas perderiam seus valores e sua dignidade, nem o dinheiro teria mais valor, nem as jóias, nem a beleza, nem a estética, nem a moda, porquê seríamos cegos! Seríamos animais. Mais uma espécie da família dos primatas. 
A nossa recomendação é que você leia o livro e assista ao filme que já está disponível logo abaixo. Vale a pena! Boa reflexão!
Redação: Ramon Ribeiro
Equipe Bem Estar Ouro Fino

 

 Redes Sociais

    

Um site feito especialmente para você que procura o melhor do bem-estar e auto-estima na Internet, sempre tendo a comodidade de encontrar um conteúdo saudável na web, que promova sempre o bem, o amor, a paz, o otimismo, a alegria, o conhecimento, a música, a informação e a educação. 

Nosso site está localizado na cidade de Ouro Fino, no Sul de Minas Gerais, como a primeira empresa de publicidade globalizada culturalmente de nosso município, promovendo a qualidade da internet ourofinense e do Brasil. Aproveite sempre o que o mundo tem de melhor! 

Sempre ótimos dias para você e sua família!