O Dia que Deu Início à Crise!

O Dia que Deu Início à Crise!

A crise de 2008 afetou o Brasil, mas não é ela a responsável pela nossa atual crise política e econômica! O Brasil só não está pior por ser um país rico e parceiro comercial de grandes potências. Sem isso, já estaria falido. 

Hoje vivemos apenas de Capital de Giro por conta da desenfreada corrupção! 

O Brasil é a nação que podia salvar o mundo! "Podia"!

Você provavelmente já viu algum noticiário de crise econômica mundial! Ela está presente até hoje! Se você já sabe que a Grécia está quase falida, que o Brasil encontra-se em uma situação de desespero financeiro, e que todos os países do mundo agora estão passando por mudanças radicais em sua economia, dizemos a você que tudo isso tem nome: "Osama Bin Laden", junto à famosa data de 11 de Setembro de 2001. Esta data causa desespero e traumas muito grandes na mente dos americanos, mas ainda mais do que isso, os Estados Unidos da América, berço da Economia Mundial foi também a causa pela qual o mundo inteiro está passando por uma crise devastadora, que está afetando os jovens, a educação, o setor agrícola e absolutamente tudo relacionado a progresso econômico. A famosa crise mundial de 2008 em que muitos sentiram na pele teve uma alavanca, a destruição das Torres Gêmeas, o World Trade Center. 
Como o Brasil estava em período de crescimento independente, não foi tão afetado pela crise econômica mundial, pelo menos não no Governo Lula (2002 - 2010), pois o país investia em novos empreendimentos que dariam mais credibilidade e visibilidade à América Latina, como o projeto do Pré-Sal, realizado pela Estatal Petrobras e outras empresas como Vale, Senac e outras. 
O ex-presidente Lula enxergava claramente o desespero econômico internacional dos empresários e bancários, parceiros dos Estados Unidos. Como estratégia, Lula abriu a Bolsa Econômica Brasileira para todos os investimentos do mundo no Brasil. Com empreendimentos e depósitos altíssimos na Bovespa, o Brasil cresceu consideravelmente em economia, deixando países da Europa, de extrema ligação com os Estados Unidos, para trás. 
Já não se pode dizer o mesmo no Governo de Dilma Roussef. Sem bases políticas e estruturadas para fazer o Brasil caminhar rumo ao sucesso econõmico, o Brasil começou a despencar outra vez. Os impostos aumentaram muito no Governo Dilma, a Copa do Mundo ocasionou gastos tão grandes que fizeram as empresas brasileiras despencarem em produção. A Petrobras começou a sofrer roubos internacionais, prejudicando a Estatal e a deixando à beira da falência. A corrupção se mostrou tão presente no Governo Dilma que a falta de dinheiro e condições de sobrevivência começaram a se manifestar no bolso dos brasileiros. Com essa crise os protestos de Junho de 2013 vêm à tona, causando violência e vandalismo. Nisso, os executivos internacionais se desiludem do Brasil e migram seus empreendimentos de volta aos Estados Unidos, ajudando o país a se levantar da crise. 
Sem auxílio internacional, o Brasil vai de mal a pior, pois a Economia norte-americana ainda se encontra danificada e com sequelas enormes diante dos Ataques de 11 de Setembro. A China vêm ajudando os Estados Unidos a se levantar desde a data e é esse um dos motivos pelo qual a China está prestes a liderar o mundo daqui a alguns anos. O outro motivo é o Brasil, que com sua imaturidade econômica, abriu seu mercado para o comércio chinês em mão de obra a preço da banana, falindo mais e mais empresas brasileiras. O Brasil naturalmente com seu consumismo está fechando as portas de cada indústria brasileira e ao mesmo tempo, tendo seu sangue sugado pela China que fortalece cada dia mais. 
Não há mais como os Estados Unidos se desvincular da China. O pacto chinês-americano vai se estender por longas eras. Nisso os Estados Unidos fornecerá através desta parceria uma força econômica cada vez maior para a China, a transformando em pouco tempo na nova maior maior potência mundial. 
Quanto ao Brasil, é de dar pena! Mesmo que o consumidor brasileiro queira salvar a economia brasileira, terá que comprar apenas produtos nacionalmente fabricados, mas essa tentativa será em vão. Os impostos sobre os produtos nacionais são tão altos que se alguém tentar comprá-los, terá de abrir mão da alimentação e do pão de cada dia. O salário, além de ser baixíssimo, os produtos são assustadoramente caros! Sendo assim, o Brasil é um motor que dá progresso à Economia Chinesa. Em pouco tempo, o Brasil será considerado um Estado Chinês. E como o Brasil é super-dependente da economia norte-americana, não será fácil para nós, latinos, sairmos desta crise. O Brasil depende muito dos Estados Unidos para a exportação de frutas, legumes, verduras, carne bovina, suína, leite, ovos e plantações. Os Estados Unidos importa sim, mas não o suficiente para salvar a Economia Brasileira, pois com os juros dos bancos americanos tão altos, fica difícil para a nação americana importar tantos alimentos quando há outras emergências. 
Entendendo os Estados Unidos, depois dos Ataques de 11 de Setembro, a estrutura americana ficou altamente enfraquecida. Hoje o país tem dívidas externas com a China e até com o Brasil, que ajudou o país a caminhar de muletas. Mas o grande erro dos americanos foi o consumismo exagerado depois do terrorismo, pois os bancos se sentiram confiantes em aumentar os juros sobre o valor da demanda de cada produto vendido em lojas e shoppings. Quando os empréstimos deram sinais de decadência diante do consumismo, os juros não puderam ser pagos pelo cidadão em favor dos bancos e das lojas. A economia precisou aumentar os impostos. Com a incapacidade da Casa Branca de auxiliar as estatais, as dívidas surgiram e os americanos começaram a viver o terror econômico! Resultado: "Bancos, empresas e estatais fecharam as portas, deixando milhares de desempregados no abismo". Surge a crise de 2008! 
Os Estados Unidos não tinha mais capacidade para o comércio internacional! De duas opções uma: "Falência total, quebrando todo o resto do mundo ou pedindo ajuda a outros países". A segunda opção se tornou obrigatória. 
O Brasil já poderia ter salvo o planeta desta crise se não fosse sua corrupção histórica e em larga escala. 
Com a economia mundial fragilizada, as entidades terroristas como Al Qaeda e as Farc ganham força para agir contra a democracia e dominar o mundo. Hoje essas organizações estão agindo sobre nossos olhos todos os dias. O tráfico de drogas, de pessoas, mulheres e crianças já é um cenário real desta atualidade. Caso isso continue por muito tempo, o sistema econômico pode quebrar e o Brasil será o primeiro, pois estamos como os mais vulneráveis perante os ataques.  

 

Redação: Ramon Ribeiro dos Santos 

Jornalista e Repórter 

Estudante de Letras

Equipe de Jornalismo Bem Estar Ouro Fino

 

 Redes Sociais

    

Um site feito especialmente para você que procura o melhor do bem-estar e auto-estima na Internet, sempre tendo a comodidade de encontrar um conteúdo saudável na web, que promova sempre o bem, o amor, a paz, o otimismo, a alegria, o conhecimento, a música, a informação e a educação. 

Nosso site está localizado na cidade de Ouro Fino, no Sul de Minas Gerais, como a primeira empresa de publicidade globalizada culturalmente de nosso município, promovendo a qualidade da internet ourofinense e do Brasil. Aproveite sempre o que o mundo tem de melhor! 

Sempre ótimos dias para você e sua família!