É só esta noite. Ok?

07/02/2013 10:26

 

 

A fatalidade que o sexo sem compromisso está causando nas relações sociais só extigue cada vez mais a ética e os valores morais e quem acaba pagando por isso são as pessoas sentimentalistas.

 

Hoje o adultério já não é mais sinônimo de pecado, mas sim sinônimo de diversão e puro passatempo. Relações sociais entre elas em especial as amorosas estão por chegar à falência em nossa sociedade moderna e isso é resultado de um fator único que ruiu a igualdade com o passar dos anos: o capitalismo e o materialismo acompanhado do alto consumo de produtos que são uma tentação mil vezes mais forte do que nosso próprio ego. Riqueza, consumo, bem-estar próprio, viagens aos lugares mais ricos do mundo, trapaça, superioridade, orgulho, é isso o que domina a mente de milhões de pessoas no mundo que hoje já não valorizam mais os valores éticos e morais, em especial no Brasil, um país desgovernado pela assombrosa corrupção.

São muitos os fatores que contribuíram para nossa sociedade chegar ao caos em que se encontra hoje. Antigamente a paixão que era visto como um sentimento bonito e maravilhoso, hoje é vista como doença psicológica que necessita de tratamento médico para não entrar em depressão, ou seja, todos nós hoje temos medo de nos apaixonar, sermos vítimas desse sentimento é como se fôssemos submetidos à humilhação, pois já sabemos de cara que não seríamos correspondidos, e por quê? Simplesmente pelo fato de que o capitalismo hoje é quem manda e se o que antigamente era união hoje é só concorrência, afinal, em um mercado altamente seletivo, não é à tôa que vêmos atualmente mais de quinhentos milhões de usuários nas redes sociais com o intuito de se promoverem não importa como, seja através de fotos, frases, textos, artigos, assuntos, beleza ou inteligência, o rosto do ser humano virou um objeto de comércio e hoje o que importa é ganhar dinheiro, aparecer e se divertir. Os valores morais éticos familiares começaram a perder seu valor com a morte de seus patriarcas, mas não apenas isso contribuiu, e sim, a ganância do homem, desejo pelo poder, e o crescimento descontrolado da tecnologia que em breve não daremos mais conta de dominar. Afinal, o amor realmente está no fim, basta recebermos uma grande notícia de uma festa, todos vão, mas se recebermos a notícia da morte de um ente querido, logo no dia do velório já vamos olhando para o relógio ou para o celular na esperança da cerimônia não durar muito para que possamos novamente voltar aos nossos interesses e responsabilidades que o mundo cobra de nós. Com isso sempre perguntamos: Leva muito tempo para tocar esse instrumento, ler esse livro, assistir a esse filme?

E no caso do sexo sem compromisso não podemos deixar de lado as relações sociais que principalmente os jovens se encontram. O amor é um sentimento que exige paciência e que pode levar anos para acontecer, que adolescente está querendo saber disso hoje? Sabemos que a pressa é inimiga da perfeição, é o que explica o caso de tantas adolescentes grávidas em nosso país, mas o jovem de hoje não pensa nisso, simplesmente por que não passa pela sua cabeça a noção do amanhã, apenas do hoje. A geração jovem de hoje está tão individualista por que muitos em sua grande maioria não estão tendo capacidade de reflexão sobre seu próprio futuro. Toda pessoa que tem visão de futuro, terá paciência, terá cautela e irá seguir um compromisso com alguém. Infelizmente muitos jovens não têm essa capacidade pelo fato de terem tido ou uma educação muito fraca ou pais de braços cruzados e isso fez com que o jovem se desesperasse perante sua própria vida, se perguntando o que vai ser dele mesmo, sem achar respostas, se entrega ao mundo das drogas, da alienação e da imoralidade no objetivo apenas de curtir a vida e ter prazer de viver, esperando que a morte chegue para que ele dê uma boa resposta à ela: Eu curti a vida! E é nessa nossa imoralidade e falta de visão futura que se levam muitas pessoas, não apenas jovens ao sexo descompromissado, sinônimo de desespero, falta de rumo e muitas vezes falta de reflexão.

Esse quadro descrito é um quadro tipicamente brasileiro, pois nos Estados Unidos, países da Europa e principalmente China, os jovens são altamente instruídos e educados para serem os maiores profissionais do mundo no futuro na área em que querem seguir. Nestes países, aluno bem visto é aquele que tira as melhores notas e é encaminhado para as maiores universidades do mundo. Aqui no Brasil, esse tipo de aluno é visto como "nerd" e otário, o bem visto aqui é o aluno malandro e safo, não se distancia muito da figura do comércio, da educação e da saúde brasileira, onde interesse sexual é mais comum do que profissionalismo. O que aconteceria com a China, segunda potência do mundo, se as empresas chinesas contratassem empregados apenas pela sua aparência física? Nota-se que verdadeiros compradores e comerciantes não estão atrás de satisfação pessoal, muito menos desejo passageiro, mas sim reconhecimento de profissionalismo, inteligência, criatividade e inovação para verem sua nação crescer e fazer bonito ao mundo. Não é muito o que o Brasil tem demonstrado. Mesmo com a Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016 o brasileiro se apresenta no seu mesmo patamar, mirando baixo e sempre satisfeito com o que a vida lhe oferece. Com toda sinceridade, precisamos de mais "Aryton Sennas" e menos "Macunaímas".

Redação: Ramon Ribeiro

Dados tirados do Livro: Não Nascemos Prontos - Provocações Filosóficas

 

 

 

 Redes Sociais

    

Um site feito especialmente para você que procura o melhor do bem-estar e auto-estima na Internet, sempre tendo a comodidade de encontrar um conteúdo saudável na web, que promova sempre o bem, o amor, a paz, o otimismo, a alegria, o conhecimento, a música, a informação e a educação. 

Nosso site está localizado na cidade de Ouro Fino, no Sul de Minas Gerais, como a primeira empresa de publicidade globalizada culturalmente de nosso município, promovendo a qualidade da internet ourofinense e do Brasil. Aproveite sempre o que o mundo tem de melhor! 

Sempre ótimos dias para você e sua família!